Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A vida na quinta

A vida na quinta

21
Set18

A relação da cebola com a tossa

A Vida na Quinta

olá olá boa tarde <p>

<p>aqui pela quinta o Bernardo tem andando com uma tosse insopurtavel que já dura a alguns dias, em desespero de causa li num sítio qualquer já não me lembro muito bem onde que uma cebola crua descascada na mesa de cabeceira resolvia o problema da tosse ?!<p>

<p>E sabem que mais ?<p>

<p>Nao é que resolve mesmo !<p>

<O  Bernardo já está bem melhor da tosse e é um truque tão básico !<p>

A Quinta

16
Set18

Troca de sementes

A Vida na Quinta

Olá olá boa noite <p>

Ontem foi dia de mais uma troca de sementes, mais uma vez agradecer a Susana pelo convite , a associação pensamentos ao vento pela iniciativa <p>

4F60B7E7-E13C-40A7-8B94-D1CA9361CA87.jpeg

Como como tal trouxe muitas pl

C3AB1202-6A9F-46A9-8A39-F9FDB0056C10.jpeg

71D34DCD-7FF3-47EB-88DB-D509F71935F4.jpeg

 

720F68E1-8DDF-46EF-80DF-F1DF5DE67A29.jpeg

68B191A9-B7BC-4835-A422-31FABD920B12.jpeg

Consequencia troca de muitas plantas e sementes novas, e há né foi dia de as semear em breve dou mais notícias e falo vos de algumas delas que confesso que também não conhecia <p>

 

13
Set18

O muda das fraldas da quinta

A Vida na Quinta

Olá olá boa noite <p>

Confesso que por aqui na quinta gostamos muito de trabalhos manuais e de artesanato, como tal e com o nascimento do nosso segundo sobrinho o nosso bebe Pedrinho , e as ideias do que oferecer de prenda são difíceis surge a ideia de dar algo útil é feito por nós então aqui fica o nosso presentinho um guarda fraldas <p>

BD8F7057-2071-4BF6-A786-6D8E4593783C.jpeg

ESpero que gostem tanto quanto eu gostei de faZer <p>

A Quinta

08
Set18

A história da velhota da feira a vender couves

A Vida na Quinta

Olá olá bom dia <p>

Hoje fomos a feira de manhã, ali a um pequeno mercado que há na vila entramos é uma velhota : Oh menina não quer umas covinhas para plantar? Olha que são tenrinhas ! <p>

<p>Não quero obrigado ! <p>

<p>E continuei para a feira, fomos ter com uns primos que vivem aqui e que lá vendem, a saída chamou nos a atenção a criação e acabei por trazer plantas e que são ma A baratas e mais variedades e a saída lá estava a velhota ! <p>

<p>Perguntei ao Bernardo e ele concordou trouxemos umas covinhas da velhota, compramos dois molhos a sra agradeceu ainda nos deu um beijinhos e desejou nos muitas felicidades ! <p>

não sei explicar muito bem porquê, mas aquilo tocou me, toucou me a velhota que estava lá a vender couves , que pouco ou nada tinha vendido, a simplicidade sem nunca me ter visto me desejou tudo de bom e a simplicidade da sra ... como e posso haver tanta discrepância entre as pessoas e tanta humildade num sítio tão diferente, aqui as pessoas são puras, não se importam que ocupemos os sítios deles parece que tem gosto <p>

A conclusão disto tudo é que agora tenho couves para plantar para mim , para a criação , para as ovelhas e acho que ainda vai algumas para o meu avô <p>

A quinta

07
Set18

As nossas férias no campo

A Vida na Quinta

Olá olá boa tarde <p>

Desta vez viemos de férias para a nossa segunda quinta, aquele que é o nosso pequeno paraíso daqueles lugares que nos marca,uma pequena aldeia perdida numa serra algures em Proença-a-Nova , uma pequena e envelhecida aldeia onde não há café , não há lojas não há nada há sim gentes , histórias, muita saudade, muita vontade de conversar quando passamos tu és filho do Bernardino entra, vem aqui beber um copo de vinho e a menina quer uma geropiga? E é assim que se passam por aqui os dias , ao fim do dia vamos regar , porque durante a sesta a aldeia está a dormir só a noite se ouve movimentos e vozes .<p>

Na vindima a aldeia tem mais gente, as famílias veem ajudar nas vindimas e a moer a uva, depois uns meses mais tardes volta a azáfama do azeite , vem as gentes de Lisboa ajudar os mais velhos a apanhar e depois moer azeitona ... e é assim que durante dias e épocas como está que os emigrantes já foram que a aldeia conta com 10 moradores residentes todo o ano <p>

Por aqui resta nos aproveitar este descanso, onde não há trânsito , buzinas nada é claro aproveitar as praias fluviais que aqui são mais que muitas , é claro alimentar este desejo nosso cada vez maior de vir de vez para aqui... confesso que é algo que temos falado e ponderado muito, um ordenado de um militar aqui e mais que suficiente para se viver é muito bem aqui e quanto a mim resta me explorar os terrenos que aqui vão ficando pelo abandono ... por agora resta nos desfrutar deste descanso e desta natureza. <p>

vou partilhando notícias convosco que tenho a certeza que vos vão deixar com curiosidade que vir conhecer este pequeno cantinho <p>

Até já <p>

A Quinta

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D